“O Catador de Sonhos”, de Geraldo Rufino

Você tem livre-arbítrio e pode sair em busca do dinheiro e do progresso, como eu e outros fazemos. Ou pode permanecer aí na sua zona de conforto, na ilusão de que o vento fará a volta e trará brisa para você.

Em um momento em que fomos invadidos por um exército de empreendedores de palco e coaches que não acertam nem as próprias vidas, a figura de Geraldo Rufino é um bálsamo.

De catador em um lixão a empresário muito bem sucedido, dono de uma empresa que vale centenas de milhões de reais… E sem deixar sua família e sua essência pelo caminho!

Para conhecer o homem, vejam essa entrevista concedida ao canal Foras de Série  (que também tem outras ótimas entrevistas, recomendamos!):

É ou não uma pessoa iluminada?

Pois então, sua história está contada na biografia “O catador de sonhos”, livro que amei e que recomendo enfaticamente que todos leiam.

 “O catador de sonhos”: Principais Destaques

O livro é excelente do início ao fim, mostrando uma história verdadeira de superação, aconselhando e deixando bem claro que as coisas não vêm de graça.

Para nós, os principais destaques do livro são:

Família, trabalho e espiritualidade

Esse pareceu ser o tripé sobre o qual a vida de Geraldo está assentada.

Seu amor pelo pai (já falecido), pelos irmãos, pelos filhos e pela esposa tem lugar de destaque no livro.

Além disso, é bem interessante a visão de Geraldo sobre a espiritualidade, e sobre como o Universo “interage” conosco.

A capacidade de dominar sua mente é muito destacada, lembrando bastante os ensinamentos de outro livro que adoramos, Os Segredos da Mente Milionária (resenha em breve!).

Lei da Atração é universal, vai materializar para você também aquilo em que estiver pensando. Ciente disso, por que ocupar a mente com besteiras e lixo?

Cuide melhor de sua cabeça e poupe-se de acumular as coisas negativas que tentam colocar nela. Eu só penso ou absorvo o que me interessa, só o que soma. Se a notícia será boa para mim, ótimo. Foco nela. Se vai me preocupar, é ruim e vai refletir negativamente na minha vida, deleto. Faço isso com a mídia e com conversa pesada de quem cruza os braços e só se vitimiza.

Não existe resultado fácil!

Muitos empreendedores de palco e coaches modinha (que, muitas vezes, nunca tiveram uma empresa) vendem a ilusão de que basta desejar e as coisas irão acontecer…

Geraldo Rufino deixa bem claro que isso não basta: é preciso trabalhar! E muito! Ele menciona em vários pontos do livro que trabalhava mais de 12 horas por dia – e que o fazia com prazer.

A necessidade de cada um aceitar suas responsabilidades (inclusive pelos erros!) e de assumir riscos de forma calculada, sem loucuras, também vão um pouco na contramão do que se prega por aí.

Enquanto os modinhas mandam você jogar tudo pro alto e ir atrás dos seus sonhos, Geraldo Rufino não é assim:

Importante: empreendedores precisam ousar, mas não podem ir para o risco sem nada de patrimônio na manga. O motivo é simples: não dispõem de garantia nenhuma para pôr na mesa de negociação. As pessoas precisam ter essa consciência.

Né? 😉

Sabedoria!

Os conselhos que Geraldo Rufino vai largando ao longo do livro são sensacionais! É preciso ler para entender.

Muitos são confirmação daquilo que já pregamos e praticamos há anos, como esse:

Quem torra dinheiro e gosta de se exibir estará sempre de bolso vazio. Matemática básica.

E esse aqui?

Torna-se mesmo difícil para alguém raciocinar e clarear objetivos quando está tenso com coisas que não tem o poder de mudar.

Só li verdades.

E, por fim, um dos conselhos mais úteis que ele nos dá.

Você tem saúde. Muita ou pouca, mas você tem. Está vivo. Quer mais o quê? Deus também lhe deu liberdade, livre-arbítrio, inteligência, capacidade de pensar. Deu as melhores coisas que você tem. Está esperando que Ele faça mais alguma coisa? Você já possui as ferramentas para encontrar o ouro. Vá cavar.

Não precisamos nem comentar, né?

Enfim, não deixe de ler esse livro! Serão momentos muito agradáveis e que certamente acrescentarão muito à sua vida. Garantido!

Até a próxima!


ps: uma parte muito interessante da experiência de ler o livro após ter assistido alguma entrevista dele é que você fica “escutando” a voz dele ao longo da leitura… o livro é escrito do jeitinho que ele fala! <3

Você pode gostar...